Uma viagen pelo universo da imaginação

MULTIDÕES – ASIKO

UNOBTAINIUM

Opa Oranian

Òpá Òrànmíyàn

MULTIDÕES

por Cláudio El-Jabel

E vindo de terras tão distantes,

Sem nem mesmo saber o porquê,

Vejo-me aqui bem falante,

E em outro idioma escrever,

Do outro lado do Atlântico,

Mar que me trouxe de lá,

Algo que aqui faltava,

Ou quem sabe Deus sei lá,

Sua forma religiosa é bela,

Diferente do que muitos aqui fazem,

É algo puro de forma comum,

Sempre usada para ajudar os problemas,

Sempre para acalmar confusões,

Mas não foi bem isso que a história e os temas,

Trouxeram para as grandes multidões,

As divindades são guerreiras, destruidoras,

Suas plantas tem feitiços usadas para matar,

Pois é apenas isso que vemos e lemos nos livros,

Dos que se dizem conhecedores das terras ioruba,

O pouco que estudei é algo bem diferente,

Mesmo sabendo que eles vivem em tribos,

Costumo informar também que são gente,

Não são bichos e carregam uma ancestralidade imensa,

Ver o post original 325 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s