Uma viagen pelo universo da imaginação

ESCRAVOS, MESMO NA LIQUIDEZ DA MODERNIDADE

A Palavra

ESCRAVOS, MESMO NA LIQUIDEZ DA MODERNIDADE

Acorrentados, presos a grilhões que não vemos.
Acostumados com os pesos da modernidade, seguimos caminho acreditando que entendemos o sentido de liberdade, quando não passamos de escravos de nós mesmos.

01-large (1).jpg

Não há como alienar-se, não há como fugir. Estamos tão conectados e ao mesmo tempo tão dependentes dessas conexões que mesmo exaustos continuamos correndo atrás de novas. Não se engane, não estou falando de ligações ou conexões duradouras. Não as necessitamos, não as queremos. Preferimos as líquidas. Aquelas que se vão com um sopro ou vento qualquer.

Os líquidos possuem um estado de atração intermolecular natural. A propriedade de tomar a forma do volume que os contém, porém, qualquer força exercida pode quebrar facilmente essas ligações, dependendo de suas características. Em algum ponto no século passado, mais precisamente no pós-guerra, efetuamos uma fusão nos âmbitos sociais, saímos da solidez para…

Ver o post original 560 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s