Uma viagen pelo universo da imaginação

As cicatrices do sol, de Luís Valle

Caderno da crítica

Luís Valle

As cicatrices do sol

Sotelo Blanco, Santiago de Compostela, 74 páxinas, 6 €

 

Avanza con paso firme o Premio Lueiro Rey de poesía, convocado anualmente polo concello de Fornelos de Montes, sendo Luís Valle quen o acada na súa terceira edición cunha proposta poética onde salienta o diálogo que establece con outras voces da tradición poética galega e universal e mais o criterio de estilización que aplica aos seus poemas. Ostentando un rico mundo simbólico, intensamente traballado, recorre con frecuencia ás imaxes visionarias para transitar por un camiño onde o amor a morte se entrecruzan, onde o transcorrer do tempo e o sentimento de orfandade se dan a man cun feliz e suxestivo resultado.

Esta recensión publicouse nas páxinas do suplemento Fugas, de La Voz de Galicia, o 1 de maio de 2015, baixo o título de “Diálogo e simbolismo”.

Ver o post original

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s