Uma viagen pelo universo da imaginação

Hipermercados

Raquel Varela

Os hipermercados são dispensáveis. Não são necessários. Destruíram milhares de postos de trabalho; elevaram os preços porque as lojas pagam uma renda altíssima, pioraram a qualidade da comida aí servida devido às rendas cobradas (pagas aos grupos que detém a propriedade do espaço, Amorim, Sonae), são tão altas que a única alternativa é servir ou comida mais cara ou de pior qualidade; uniformizam tudo o que consumimos, empobrecendo culturalmente as regiões – comemos o mesmo de norte a sul do país -; destruiriam o pequeno comércio tornando os bairros mais tristes; em vez de trabalhadores do seu próprio negócio, com alguma autonomia, temos trabalhadores exaustos em trabalhos repetitivos, sem luz natural, com horários de trabalho que os colocam a trabalhar até às 11 da noite; os shoppings aumentaram o uso de transporte individual para se deslocar até lá; arrasam com os pequenos produtores, colocando as promoções nas suas costas. Vivemos…

Ver o post original 107 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s